SEJA UM DOS NOSSOS AMIGOS, NESTA CORRENTE DO BEM.

quinta-feira

PESQUISA INDICA QUE CRIANÇAS QUE PRATICAM A FÉ NA INFANCIA TEM MENOS CHANCE DE CAIR NAS DROGAS E ALCOOLISMO.



ALGUNS PAIS ACHAM QUE CRIANÇA NA IGREJA E NOS TEMPLOS É IGUAL A BAGUNÇA E DESCONFORTO, MAS PESQUISA MOSTRA QUE ELES TEM QUE CRESCER DENTRO DE UMA RELIGIÃO PORQUE ASSIM TERÃO PLANTADAS NAS SUAS CONSCIÊNCIAS A NOÇÃO DE DEUS, QUE AS AFASTARÁ MAIS TARDE DE GRANDES ERROS.






Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele." Provérbios 22:6
Uma pesquisa recente desenvolvida por pesquisadores de diferentes centros de estudos nos Estados Unidos (ex: Boston Medical Center, Systems & Psychosocial Advances Research Center, entre outros) constatou o que o bom senso já era capaz de supor. Frequentar atividades religiosas desde a infância é um dos hábitos mais eficazes para evitar o uso de drogas ou abuso de álcool na adolescência e juventude.



A pesquisa foi liderada pela doutora Michelle Porche e publicada num congresso acadêmico sobre superação de vícios, na Chester University, Reino Unido. Os pesquisadores concluíram que uma infância religiosa contribui para que o futuro jovem não tenha comportamentos de risco e acrescenta que "a religiosidade pode ser especialmente protetora durante o período de transição da adolescência à fase adulta".
Não basta, contudo, simplesmente "crer", destaca a pesquisa. A religiosidade prática, que inclui a participação frequente em celebrações, cultos ou missas, por exemplo, é o que está relacionada ao desenvolvimento de hábitos mais saudáveis e menor propensão aos vícios. "Uma maior assistência à Igreja nesses períodos da vida [infância e adolescência] pode proteger o jovem do uso precoce de álcool e contra o desenvolvimento de problemas relacionados com o alcoolismo", diz o texto da pesquisa.
O levantamento usou como amostra 900 jovens de 18 a 29 anos. Nas conclusões, os pesquisadores propõem que as igrejas intensifiquem seu trabalho com jovens nos temas álcool e drogas, além de sugerir que os profissionais de saúde que lidam com dependentes químicos adotem elementos de prática espiritual com os pacientes que não se opuserem.
Imagem: reprodução

Este conteúdo foi criado pelo Raciocínio Cristão! Se deseja copiá-lo, pedimos gentilmente que informe nosso link como fonte de referência. Deus te abençoe!: http://www.raciociniocristao.com.br/2015/11/pesquisa-indica-que-pratica-da-fe-na-infancia-afasta-jovens-do-alcoolismo-e-drogas.html#ixzz3rw3QCrwK


sexta-feira

ALÉM DO TEMPO, AUTORA FALA DE ESPIRITUALIDADE....

                               ELISABETH JHIN

TVG_20150612 Além do Tempo PB - 015 (1)

Em entrevista exclusiva à FEB, autora da novela Além do Tempo, fala sobre espiritualidade



O que lhe motivou a trabalhar a temática espiritualista em suas obras?
Sempre gostei de trabalhar com novelas com o tema “espiritualidade” e pretendo escrever novas histórias abordando esta temática. Muitas coisas me motivam a trabalhar com este assunto, principalmente a minha curiosidade e encanto sobre ele.

Qual é a sua inspiração para fazer novelas tendo o Espiritualismo como um dos focos? Alguma relação pessoal?
Os meus trabalhos não são focados em uma religião específica. Sempre abordo o tema espiritualidade de diversas maneiras, entende? A relação pessoal que tenho com o assunto é a minha curiosidade e encanto com o tema mesmo, como comentei na pergunta acima.

Mediunidade, Lei de Causa e Efeito são alguns dos temas abordados nas novelas? Como se dá a relação entre espiritualidade e teledramaturgia?
Em Além do Tempo, especificamente, não trabalho nas tramas a mediunidade. A grande mensagem da novela é a mensagem de que colhemos o que plantamos. A relação entre os dois pontos é que eu acredito que é um assunto que quase todos nós temos o interesse no assunto “espiritualidade”. É algo que sempre questionamos e queremos saber mais e mais.

Aguardava este retorno de audiência provocado pela trilogia?
Sobre a audiência, eu e minha equipe sempre fazemos o melhor que podemos nos nossos trabalhos. Não criei nenhuma expectativa específica, mas estou muito feliz com toda a repercussão de Além do Tempo. É gratificante saber que a trama está sendo elogiada em diversos cantos do país.

Além do Tempo foi considerada um estímulo positivo à teledramaturgia atual e à sociedade em geral. Como encara essa consequência positiva do seu trabalho?
Fico feliz sabendo que a novela é vista dessa forma.

Na atual novela é abordada a Lei de Reencarnação. Podemos esperar novidades para as telas tendo como inspiração outras leis do Espiritismo?
A novela não é focada em uma religião específica e também em uma lei específica. Além do Tempo fala de espiritualidade em geral, seja espiritismo, budismo, kaballah…a mensagem de que colhemos o que plantamos é viva em diversas religiões, e não só na espírita. Sobre as novidades para as telas, não sei te informar.

Qual a mensagem que gostaria de deixar ao mundo por meio das novelas exibidas?
Que colhemos o que plantamos e que todas as nossas atitudes podem refletir no futuro, seja de maneira positiva, ou negativa.

EMEES: ENCONTRO DE MOCIDADES ESPÍRITAS DO ESPÍRITO SANTO, NO CARNAVAL DE 2016.

 


ESTAREMOS LÁ, CUIDANDO PARA QUE NOSSOS JOVENS SIGAM UM CAMINHO DIFERENTE .(CASA ESPÍRITA JOÃO EVANGELISTA)





quinta-feira

AUDIENCIA NO SUPREMO SOBRE O ENSINO RELIGIOSO NAS ESCOLAS, A POSIÇÃO ESPIRITA SOBRE O ASSUNTO.


                       




ALVARO CHRISPINO REPRESENTANTE DE FEB (FEDERAÇÃO ESPIRITA BRASILEIRA)

AOS CATOLICOS: O PAPA ACREDITA QUE O HOMEN É FRUTO DA EVOLUÇÃO DE MILHÕES DE ANOS: PORTANTO ONDE ESTÃO ADÃO E EVA.

O PAPA FRANCISCO (APOIA DARWIN) DISSE QUE ADÃO E EVA NUNCA EXISTIRAM E QUE O HOMEM É FRUTO DA EVOLUÇÃO QUE LEVOU MILHÕES DE ANOS, PENA QUE AS GRANDES REDES DE TELEVISÃO ABERTA NÃO TENHAM PASSADO ISTO.

A VERDADE AOS POUCOS VAI SE RESTABELECENDO, A VERDADE QUE SOMOS SERES ESPIRITUAIS E NÃO CARNAIS NÃO TARDARÁ QUE DEUS O ILUMINE "PROTEJA" E AMPARE SEMPRE.

sexta-feira

MEDNESP 2015, UM SUCESSO ONDE A CIENCIA SE APROXIMOU DE DEUS....

 

Nos dias 03 a 06 de Junho de 2015 foi apresentado no MEDNESP(Medicina e Espiritualidade) o maior congresso sobre medicina e espiritualidade do pais, um vasto e esclarecedor conteúdo médico/espiritual, levando a todos presentes a crerem que existe um caminho ainda inexplorado pela imensa maioria dos nossos médicos ou seja o caminho espiritual, pois, mais que nunca o conceito da união corpo espirito para o entendimento do que é realmente é saúde vem se tornando primordial neste incio de seculo XXI.

 Alguns Palestrantes e conteudos apresentados:

DR. PIM VAM LOMMEU (HOLANDA)
PESQUISADOR DE EXPERIÊNCIAS DE QUASE MORTE  (EQM)
AUTOR DO LIVRO (  Consciousness beyond life.)


DR. MARIO BEAUREGARD PHD ( NEURO CIENTISTA)( CANADA)
AUTOR DO LIVRO O CEREBRO ESPIRITUAL


SAÚDE E ESPIRITUALIDADE NO AMBITO UNIVERSITÁRIO: CURSO DE EXTENSÃO
Dr. PAULO ANTONIO LAUDA.

A EXPERIÊNCIA DA DISCIPLINA EDUCAÇÃO E ESPIRITUALIDADE NA UNIVERSIDADE  FEDERAL DE MINAS GERAIS:
Drª CONCEIÇÃO CLARETE XAVIER TRAVALHA


AVALIAÇÃO CLINICA DA APLICAÇÃO DA ACUPUNTURA EM CÃES COM SEQUELA DE SINOMOSE:
Drª MIRELA BEZERRA DE MELO COLAÇO.

INTERVENÇÃO TERAPEUTICA RIME (RELAXAMENTO , IMAGENS MENTAIS, ESPIRITUALIDADE) EM PACIENTES EM TRATAMENTO RADIOTERAPICO PARA CANCER DE CABEÇA E PESCOÇO.
Drª DANIELE CORCIOLI MENDES ESPINHA

E MAIS: HAROLDO DUTRA DIAS, DECIO LANDOLI JR E MUITOS OUTROS PALESTRANTES.


Os três pilares da Doutria Espirita, Ciencia, Filosofia e Religião nunca foram tão importantes para a divulgação da doutrina entre os nossos irmãos médicos, pois, muitos se dizem cientistas, sendo que cientistas pesquisadores são realmente uma minoria destes profissionais, mas alguns absorvendo esta pseudorrealidade negam a presença divina na construção da saúde aliada a espiritualidade.

A doutrina aos poucos vem chamando estes irmãos que tem uma missão tão bonita e iluminada a luz da razão, pois trabalhos acadêmicos sérios feitos ao longo dos anos nos dão conta de que uma pessoa que tem fé, uma religião e busca o bem, realmente tem mais saúde, não pelo simples fato de acreditar em Jesus mas o de viver o bem, buscar uma vida elevada espiritualmente, modificando assim átomos e moléculas e células de seu corpo , reprogramando sua mente em busca de uma interação corpo/Deus que aos poucos vem melhorando a qualidade de vida das pessoas e consequentemente aproximando-as desta realidade.

Mas nós espíritas podemos nos questionar, a cura do corpo vira antes do entendimento de que a doença é causada por nós mesmos, porque nem todos são espíritas ou espiritualistas e conhecem a lei de causa e efeito, muitas vezes a modificação vem pelo entendimento de que por traz daquela cura ou daquele tratamento curador existem conhecimentos espirituais, ai o doente vai querer entender o porque daquilo e ai o fim se torna o meio, mas podemos dizer, aaaaa... mas isto não vai acontecer pois as pessoas querem o resultado e não se preocupam com o meio em que ele veio, temos o conhecimento hoje que é preciso ainda que haja presidios, mesmo sabendo que a educação aliada a espiritualidade ha de esvaziar os presidios, mas ainda é necessário, do mesmo modo será durante algum tempo com a medicina e a espiritualidade, até que por força das circunstancias entendamos que na verdade cultuamos um DEUS que mora e sempre morou dentro de nós, e que ao permitir que ele se apresente em nós contribuiremos para  a cura de todas as mazelas do corpo e nossos irmãos médicos tem um papel fundamental nesta ligação corpo/ DEUS.

Varias Universidades vem incluindo em sua grade curricular nos cursos de medicina a disciplina Medicina e Espiritualidade, vejamos algumas:

UNIVERSIDADE DO CEARÁ:
UNIVERSIDADE MONTEIRO LOBATO: PORTO ALEGRE. RS
FACULDADE FEDERAL DE MEDICINA DE UBERABA: SÃO PAULO
UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ: SÃO PAULO.
UNIVERSIDADE SANTA CECILIA: SANTOS (SÃO PAULO)
UNIVERSIDADES DE MINAS GERAIS
UNIVERSIDADES DO ESPIRITO SANTO

HOJE MAIS DE DOIS TERÇOS DAS UNIVERSIDADES NORTE-AMERICANAS POSSUEM A DISCIPLINA MEDICINA E ESPIRITUALIDADE QUER COMO MATÉRIA OPCIONAL QUER COMO PARTE INTEGRANTE  DA SUA GRADE CURRICULAR.


Até o momento, a AME-Brasil publicou os livros: Saúde e Espiritismo; Medicina e Espiritismo; Depressão, na Abordagem Médico-Espírita; Vida do Anencéfalo - Aspectos Médicos, Jurídicos, e Espirituais. Especialmente nessa área da bioética, as AMEs têm participado ativamente de campanhas contra o aborto, a eutanásia, as manipulações genéticas, com finalidade eugênica, entre outras. Esta é uma de suas prioridades. Conforme deixou bem claro o instrutor Emmanuel (O Consolador , Questão 1), se a ciência “não deseja continuar no papel de comparsa da tirania e da destruição, tem absoluta necessidade do Espiritismo, cuja finalidade divina é a iluminação dos sentimentos, na sagrada melhoria das características morais do homem”.








terça-feira

FEB, PARTICIPA DE AUDIENCIA PUBLICA SOBRE ENSINO RELIGIOSO NAS ESCOLAS.




FEB participa da Audiência Pública sobre Ensino Religioso nas Escolas Públicas

A FEB é uma das instituições que participará da Audiência Pública sobre Ensino Religioso nas Escolas Públicas, a ser realizada no dia 15 de junho, em Brasília. O Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou o cronograma da audiência pública convocada para discutir a implantação de ensino religioso em escolas do ensino regular. O tema é objeto da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4439,  ajuizada pela Procuradoria Geral da República (PGR), na qual questiona o ensino religioso vinculado a uma religião específica, seus credos e dogmas. A PGR sustenta que o ensino religioso deve se voltar para a história e a doutrina das várias religiões, ensinadas sob uma perspectiva laica. Participaram 31 expositores que apresentaram seus argumentos sobre o tema. Confira a matéria na integra http://goo.gl/rvIVsz





Ministro divulga cronograma de audiência sobre ensino religioso nas escolas públicas
O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), divulgou o cronograma da audiência pública convocada para discutir a implantação de ensino religioso em escolas da rede oficial de ensino. A audiência será realizada no dia 15 de junho, a partir das 9h, na Sala de Sessões da 1ª Turma, Anexo II-B, 3º Andar - STF. 

O tema é objeto da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4439,  ajuizada pela Procuradoria Geral da República (PGR), na qual questiona o ensino religioso confessional, isto é, vinculado a uma religião específica, seus credos e dogmas. A PGR sustenta que o ensino religioso deve se voltar para a história e a doutrina das várias religiões, ensinadas sob uma perspectiva laica.

Em função do elevado interesse na audiência pública, que registrou 227 inscrições, e considerando os critérios estabelecidos no edital - como a representatividade da comunidade religiosa ou entidade interessada; a especialização técnica e expertise do expositor; e a garantia da pluralidade da composição da audiência e dos pontos de vista a serem defendidos -, o ministro Barroso deferiu a participação de 21 entidades e órgãos, além dos 10 que haviam sido previamente convidados.

Os 31 expositores terão 15 minutos cada um para apresentar seus argumentos sobre o tema. É facultado a todas as pessoas e entidades inscritas na audiência pública, inclusive aquelas não selecionadas, o envio de suas contribuições por escrito para o e-mail ensinoreligioso@stf.jus.br até o dia 05.06.2015.

Informações adicionais podem ser obtidas no site do STF, no link audiências públicas.

Veja aqui o despacho do ministro Barroso com o cronograma da audiência pública.

Confira a lista dos participantes:

1) Conselho Nacional de Secretários de Educação – CONSED (Eduardo Deschamps)               
2) Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE (Roberto Franklin de Leão)
3) Confederação Israelita do Brasil – CONIB (Roseli Fischmann)
4) Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB (Antonio Carlos Biscaia)
5) Convenção Batista Brasileira – CBB (Vanderlei Batista Marins)
6) Federação Espírita Brasileira – FEB (Alvaro Chrispino)
7) Federação das Associações Muçulmanas do Brasil – FAMBRAS (Ali Zoghbi)
8) Federação Nacional do Culto Afro-Brasileiro - FENACAB em conjunto com Federação de Umbanda e Candomblé de Brasília e Entorno (Antônio Gomes da Costa Neto)
9) Igreja Assembleia de Deus - Ministério de Belém (Abiezer Apolinário da Silva)
10) Convenção Nacional das Assembleias de Deus - Ministério de Madureira (Bispo Manoel Ferreira)
11) Liga Humanista Secular do Brasil – LIHS (Thiago Gomes Viana)
12) Sociedade Budista do Brasil – SBB (João Nery Rafael)
13) Ação Educativa Assessoria, Pesquisa e Informação (Salomão Barros Ximenes)
14) AMICUS DH – Grupo de Atividade de Cultura e Extensão da Faculdade de Direito da USP (Virgílio Afonso da Silva)
15) Anis – Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero (Debora Diniz)
16) ANAJUBI - Associação Nacional de Advogados e Juristas Brasil-Israel (Carlos Roberto Schlesinger)
17) Arquidiocese do Rio de Janeiro (Luiz Felipe de Seixas Corrêa)
18) ASSINTEC - Associação Inter- Religiosa de Educação e Cultura (Elói Correa dos Santos)
19) Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação e Pesquisa em Teologia e Ciências da Religião – ANPTECRE (Wilhelm Wachholz)
20) Centro de Raja Yoga Brahma Kumaris (Cleunice Matos Rehem)
21) Clínica de Direitos Fundamentais da Faculdade de Direito da UERJ (Daniel Sarmento)
22) Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (Deputado Marco Feliciano)
23) Comissão Permanente de Combate às Discriminações e Preconceitos de Cor, Raça, Etnia, Religiões e Procedência Nacional (Carlos Minc Baumfeld)
24) Comitê Nacional de Respeito à Diversidade Religiosa da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (Gilbraz Aragão)
25) Conectas Direitos Humanos (Oscar Vilhena Vieira)
26) Conselho Nacional de Educação do Ministério da Educação (Luiz Roberto Alves)
27) Fórum Nacional Permanente do Ensino Religioso – FONAPER (Leonel Piovezana)
28) Frente Parlamentar Mista Permanente em Defesa da Família (Senador Magno Malta)
29) Igreja Universal do Reino de Deus (Renato Gugliano Herani)
30) Instituto dos Advogados Brasileiros – IAB (Gilberto Garcia)
31) Observatório da Laicidade na Educação, em conjunto com o Centro de Estudos Educação & Sociedade (Luiz Antônio Cunha)

Transmissão ao vivo

A audiência será transmitida pela TV Justiça e Rádio Justiça, com base no artigo 154, parágrafo único, inciso V, do Regimento Interno do STF. O sinal da TV Justiça está liberado para as emissoras de TV interessadas.

*TV Justiça (canal 53 – UHF, em Brasília e Sky canal 117)
* Rádio Justiça (104,7 FM – Brasília)
Leia mais:
 

segunda-feira

EVANGELIZAÇÃO , PARA UM NOVO MUNDO, MUITO IMPORTANTE......



A Importância da Evangelização na Visão dos Espíritos

“Contemplamos, assim, com otimismo e júbilo, o Movimento Espírita espraiando-se, cada vez mais, nos desideratos da evangelização, procurando, com grande empenho, alcançar o coração humano em meio ao torvelinho da desenfreada corrida do século… Tão significativa semeadura na direção do porvir!” Guillon Ribeiro1
“O coração infantojuvenil é abençoado solo onde se deve albergar a sementeira de vida eterna. Preservá-lo com carinho, de modo a nele ensementar os postulados libertadores do Espiritismo, é dever que não pode ser postergado pelos educadores espíritas encarregados de cuidar das gerações novas.” Vianna de Carvalho2
“Estamos, filhos, vendo os primeiros resultados da Campanha de Evangelização Espírita Infantojuvenil […]. Florescerá, por certo, a Árvore do Evangelho. Os campos verdes serão cobertos de extensas ramagens. Hão de surgir os frutos, após as flores. Tempo de crescimento, de floração!” Bezerra de Menezes3
“Hoje é a oportunidade ditosa para depositardes sementes no solo dos corações; amanhã será o dia venturoso de colherdes os frutos da paz.”  Francisco Thiesen4
Participe dessa semeadura!
Evangelize! Coopere com Jesus!
1Guillon Ribeiro (Página recebida em 1963, durante o 1o Curso de Preparação de Evangelizadores — CIPE, realizado pela Federação Espírita do Estado do Espírito Santo, pelo médium Júlio Cezar Grandi Ribeiro. Fonte: Apostila Opinião dos Espíritos sobre a Evangelização Espírita Infantojuvenil,FEB)2Vianna de Carvalho (Página psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco, no dia 26 de fevereiro de 2007, em Miami, Fla. USA. Fonte: Apostila Entrevista com o Espírito Vianna de Carvalho, FEB, 30 anos da Campanha de Evangelização Espírita Infantojuvenil)
3Bezerra de Menezes (Mensagem recebida pelo médium Júlio Cezar Grandi Ribeiro, em sessão pública no dia 2/8/1982, na Casa Espírita Cristã, em Vila Velha, Espírito Santo. Fonte: Apostila Opinião dos Espíritos sobre a Evangelização Espírita Infantojuvenil, FEB)
4Francisco Thiesen (em espírito) (Entrevista realizada através da psicografia de Divaldo Pereira Franco, 1996. Fonte: Apostila Opinião dos Espíritos sobre a Evangelização Espírita Infantojuvenil, FEB)

http://www.dij.febnet.org.br/blog/evangelizacao-espirita/o-que-e-evangelizacao/a-importancia-da-evangelizacao-na-visao-dos-espiritos/

sábado

2019, O INICIO DO NOVO MUNDO, SE NÃO ENTRARMOS NA 3ª GUERRA MUNDIAL SEGUNDO CHICO XAVIER.


  Documentário sério, abordando o tema da moratória dada aos terráqueos por Jesus para que as nações aprendam a se suportar, a visão Política, Ufologia e Espírita sobre o novo tempo , mas todos convergindo para um mesmo ponto.... é chegada a hora, pode ser em 2019, 2029, 2039 , mas esta muito perto..

quinta-feira

DRª MARLENE NOBRE , NOSSOS ETERNOS AGRADECIMENTOS..

 


Existem pessoas especiais que vem pra esta terra de expiação e provas trazendo em si a bondade o desprendimento e acima de tudo o sentido do dever a cumprir, enquanto muitos de nós se esbalda nos costumes viciosos e fúteis do mundo achando que estamos  sendo" felizes", estes espíritos abnegados e benevolentes nos mostram o caminho, que foi exemplificado por jesus, a vida nada mais é que um grão de areia no tempo,um milésimo de segundo da eternidade, dona Marlene Nobre fez da sua vida um hino de amor e dedicação a causas do bem, aproximou a ciência que andava descrente de si mesma, da fé do criador, se hoje cientistas se perguntam onde esta a consciência ( porque não esta no cérebro) isto se deve muito ao trabalho desta guerreira do bem, boa mãe, esposa e espírita, fique literalmente com o deus que esta na sua consciência Dona Marlene de Freitas Nobre .       


  
 Dra. Marlene Rossi Severino Nobre. Nascida no interior de São Paulo, em 1937, era viúva do deputado Freitas Nobre e deixa dois filhos e netos. A líder espírita foi fundadora do C.E.Cairbar Schutel, em São Paulo, e da Associação Médico-Espírita (de São Paulo, do Brasil e a Internacional); juntamente com Freitas Nobre fundou também a o jornal e a Editora “Folha Espírita”; autora de vários livros. Desde abril era membro do Conselho Nacional das Entidades Especializadas da FEB, órgão instalado em 2014. A Federação Espírita Brasileira homenageia a dedicada seareira!

http://www.febnet.org.br

domingo

ABORTO NÃO HEIM...VC OUVIU? VIDA SEMPRE.






EM VC JÁ EXISTE UMA PESSOINHA DIZENDO: MAMÃE NÃO ME REJEITE, ME AME, ME DEIXE NASCER, EU TE AMO MAMÃE,SEREI SEU AMIGO NA VELHICE, O SEU ORGULHO DE AMOR POR TER TIDO CORAGEM DE ME AMAR, APESAR DE TUDO A VIDA É SEMPRE UMA ESCOLHA ONDE O BEM ESTA, ME DEIXE NASCER MA MÃE, PAPAI VIRÁ, FIQUE COMIGO...




AS CONSEQUENCIAS ESPIRITUAIS DO ABORTO

O que diz a medicina espírita?
As complicações clínicas advindas dos abortos provocados na esfera ginecológica são inúmeras e podem, inclusive, determinar o êxito letal da mulher.

No campo psicológico, são comuns os processos depressivos subseqüentes que acometem as mulheres que se submeteram à eliminação da gestação indesejada. A sensação de vazio interior, mesclada com um sentimento de culpa consciente e inconsciente, freqüentemente, determina uma acentuada baixa de vibração na psicosfera feminina.

Paralelamente, a ação do magnetismo mental do espírito expulso passará gradativamente a exacerbar a situação depressiva materna.

Como já estudamos, em muitos casos, aquele que reencarnaria como seu rebento estava sendo encaminhado para um processo de reconciliação afetiva. O véu do esquecimento do passado é que possibilitaria a reaproximação de ambos sob o mesmo teto. Com o aborto provocado, à medida que o espírito recobra a consciência, passa, nesses casos, a emitir vibrações que, pelo desagrado profundo, agirão de forma nociva na psicosfera materna. Em que pese o esforço protetor exercido pelos mentores amigos, em muitas circunstâncias se estabelece o vínculo simbiótico, mergulhando a mãe nos tristes escaninhos da psicopatologia.

Ao desencarnar, de volta ao plano espiritual, a mãe apresentará em diversos níveis, conforme o seu grau de responsabilidade, distonias energéticas que se farão representar por massas fluídicas escuras que comporão a estrutura de seu psicossoma (perispírito). Apesar de serem atendidas com os recursos e as técnicas terapêuticas existentes no mundo astral, a chaga energética, em muitos casos, se mantém, em função da gravidade e agravantes existentes.

As lesões na textura íntima do psicossoma a que nos referimos, muitas vezes, só podem ser eliminadas numa próxima encarnação de características expiatórias.

Expiação, longe de ter uma conotação punitiva, pois esse critério não existe na planificação superior, é um método de eliminação das desarmonias mais profundas para a periferia do novo corpo físico. A expiação sempre tem função regeneradora e construtiva e visa restaurar o equilíbrio energético perdido por posturas desequilibradas do passado.

As deficiências que surgirão no corpo físico feminino, pelo mecanismo expiatório, visa, em última análise, suprimir o mal, drená-lo para a periferia física. Segundo os textos evangélicos: “A cada um de acordo com as próprias obras”.

Os desajustes ocorrem inicialmente nas energias psicossomáticas do chacra genésico, implantando-se nos tecidos da própria alma as sementes que germinarão no seu novo corpo físico, em encarnação vindoura, como colheita de semeadura anterior.



RESPONSABILIDADE PATERNA

Se é verdade que a mulher se constitui no ninho onde se aconchegam os ovos, que, acalentados pelo amor, abrir-se-ão em novos filhotes da vida humana, não há como se esquecer da função paterna.

A pretensa igualdade pregada por feministas, que mais se mostram como extremistas, não permite que se enxergue pela embaciada lente do orgulho, que a mulher jamais será igual ao homem. A mulher é maravilhosamente especial para se igualar a nós homens.

Já nos referimos às complexas conseqüências para o lado materno no caso da interrupção premeditada da gestação.

Faz-se necessário, não só por uma questão de esclarecimento, mas até por justiça, estudarmos os efeitos sobre o elemento paterno que, muitas vezes, é o mentor intelectual do crime.

Desertando do compromisso assumido, ou pressionando pela força física ou mental, o homem, a quem freqüentemente a mulher se subordina para manter a sobrevivência, obriga a sua companheira a abortar. Não estamos eximindo quem quer que seja da responsabilidade, pois cada qual responde perante a lei da natureza proporcionalmente à sua participação nos atos da vida. A mãe terá sua quota de responsabilidade, ou de valorização, devidamente codificada nos computadores do seu próprio espírito.

O homem, freqüentemente, obterá na existência próxima a colheita espinhosa da semeadura irresponsável. Seu chacra coronário ou cerebral, manipulador da indução ao ato delituoso, se desarmonizará gerando ondas de baixa freqüência e elevado comprimento ondulatório. Circuitos energéticos anômalos se formarão nesse nível, atraindo por sintonia magnética ondas de similar amplitude e freqüência, abrindo caminho à obsessão espiritual.

As emanações vibratórias doentias do seu passado, que jaziam adormecidas, pulsarão estimuladas pela postura equivocada atual e abrirão um canal anímico de acesso aos obsessores.

O chacra genésico também recebe o influxo patológico de suas atitudes, toma-se distônico e, na seguinte encarnação programa automaticamente pelos computadores perispirituais a fragilidade do aparelho reprodutor. Objetivamente, veremos moléstias testiculares e distúrbios hormonais como reflexos do seu pretérito.

Lembramos sempre que não se pode generalizar raciocínios nem padronizar efeitos, pois cada espírito tem um miliar de responsabilidades e, a cada momento, atos de amor e de crescimento interior diluem o carma construído no passado.



CONSEQÜÊNCIAS PARA O ABORTADO

A especificidade de cada caso determina situações absolutamente individuais no que se refere às repercussões sofridas pelo espírito eliminado de seu corpo em vias de estruturação.

Se existe na ciência do espírito uma regra fundamental que rege a lei de causa e efeito, poderíamos enunciá-la assim: A reação da natureza sempre se fará proporcional à intencionalidade da ação. Isto é, jamais poderemos afirmar que um determinado ato levará inexoravelmente a uma exata conseqüência.

Quando a responsabilidade maior da decisão coube aos encarnados, pai e ou mãe, eximindo o espírito de participação voluntária no aborto, teremos um tipo de situação a ser analisada.

O espírito, quando de nível evolutivo mais expressivo, tem reações mais moderadas e tolerantes. Muitas vezes seria ele alguém destinado a aproximar o casal, restabelecer a união ou, mesmo no futuro, servir de amparo social ou efetivo aos membros da família. Lamentará a perda de oportunidade de auxílio para aqueles que ama. Não se deixará envolver pelo ódio ou ressentimento, mesmo que o ato do aborto o tenha feito sofrer física e psiquicamente. Em muitos casos, manterá, mesmo desencarnado, tanto quanto possível, o seu trabalho de indução mental positiva sobre a mãe ou os cônjuges.

Nas situações em que o espírito se encontrava em degraus mais baixos da escada evolutiva, as reações se farão de forma mais descontrolada e, sobretudo, mais agressiva.

Espíritos destinados ao reencontro com aqueles a quem no passado foram ligados por liames desarmônicos, ao se sentirem rejeitados, devolvem na idêntica moeda o amargo fel do ressentimento.

Ao invés de se sentirem recebidos com amor, sofrem o choque emocional da indiferença ou a dor da repulsa. Ainda infantis na cronologia do desenvolvimento espiritual, passam a revidar com a perseguição aos cônjuges ou outros envolvidos na consecução do ato abortivo.

Em determinadas circunstâncias, permanecem ligados ao chacra genésico materno, induzindo consciente ou inconscientemente a profundos distúrbios ginecológicos aquela que fora destinada a ser sua mãe.

Outros, pela vampirização energética, tornam-se verdadeiros endoparasitas do organismo perispiritual, aderindo ao chacra esplênico, sugando o fluido vital materno.

As emanações maternas e paternas de remorso, de culpa ou outras que determinam o estado psicológico depressivo, abrem caminho no chacra coronário dos pais para a imantação magnética da obsessão de natureza intelectual.

A terapêutica espiritual, além da médica, reconduzirá todos os envolvidos ao equilíbrio, embora freqüentemente venha a ser longa e trabalhosa.

Há também espíritos que, pela recusa sistematicamente determinada em reencarnar, para fugir de determinadas situações, romperam os liames que os unia ao embrião. Estes terão seus débitos cármicos agravados e muitas vezes encontrarão posteriores dificuldades em reencarnar, sendo atraídos a gestações inviáveis e a pais necessitados de vivenciar a valorização da vida.

No entanto, o grande remédio do tempo sempre proporcionará o amadurecimento e a revisão de posturas que serão gradativamente mais harmoniosas e, sobretudo, mais construtivas.

Todos terão oportunidade de amar.





A VISÃO MÉDICO-ESPÍRITA DO ABORTO

Por Érika Silveira



Devido à complexidade do tema aborto, é fundamental aliar a abordagem cientifica a espiritual. Para tanto, entrevistamos a dra. Marlene Nobre, médica ginecologista, presidente do Grupo Espírita Cairbar Schutel e da AME (Associação Médico-Espírita) do Brasil e Internacional. É também autora dos livros: Lições de Sabedoria, A Obsessão e Suas Mascaras, Nossa Vida no Além, A Alma da Matéria e O Clamor da Vida. Este último foi escrito com o propósito de ressaltar os argumentos científicos contra o aborto e propiciar ao publico uma compreensão de que a vida se expande muito mais além do que a formação de um feto.



Como a medicina aliada à espiritualidade vê a questão do aborto?

Como é lógico, os fundamentos da medicina espírita são os mesmos do espiritismo, sendo assim, a questão 358 de O Livro dos Espíritos deixa clara a questão do aborto: é um crime.

Esse foi um dos temas abordados no MEDINESP 2003, inclusive com uma carta publicada. O que dizia essa carta?

A Carta de São Paulo exprime compromissos bioéticos dos membros das Associações Médico-Espíritas do Brasil e foi elaborada pelos participantes da Assembléia Geral, realizada durante o MEDINESP. Entre os vários compromissos nela exarados, os médicos das AMEs comprometem-se a lutar não apenas contra a eutanásia e o aborto, mas também, contra a administração da chamada “pílula do dia seguinte”, que é abortiva. Por exemplo, quando forçado a receitar a “pílula do dia seguinte”, nos ambulatórios públicos, o médico espírita não o faz, para isso, lança mão de um direito legitimo, reconhecido pelo Código de Ética Médica, que é o de ser fiel à sua própria consciência. Do mesmo modo, o anestesista espírita lança mão desse mesmo direito para não participar das equipes de abortamento legal já existentes em alguns hospitais do país.

Existem campanhas contra o aborto promovidas pela AME?

A AME-Paraná, sob a presidência fraterna e idealista o dr. Laércio Furlan, tem uma campanha permanente: Vida, sim! Nela, todos os membros estão envolvidos e visa, principalmente, o esclarecimento de adolescentes e jovens, o apoio para que a gestante leve a gravidez até o fim e o aconselhamento sempre disponível, baseado na fraternidade. A AME-São Paulo participou ativamente de campanha contra o aborto, o que felizmente não se concretizou. Enfim, todas as AMEs estão engajadas nessa luta, que tem características próprias em cada Estado.

Quais são os países que mais se preocupam com o aborto e os países onde se comete o maior número de abortos?

Há muito poucos países no mundo onde o aborto ainda não é legal. Estados Unidos e Rússia são as que fazem o maior número de abortos no mundo.

Em relação ao Brasil, há algum número estatístico sobre os abortos cometidos?

Nenhuma estatística brasileira, a esse respeito, é confiável. O que se faz aqui no Brasil é manipular esses números duvidosos com a finalidade de se legalizar o aborto, alegando-se que a mulher tem o direito de fazê-lo em condições técnicas adequadas. Os que assim agem pretendem que o Estado esteja devidamente aparelhado para institucionalizar a pena de morte para inocentes.

Explique em linhas gerais quais são as conseqüências do aborto?

O aborto traz conseqüências orgânicas, psicológicas e espirituais, nesta existência e na outra, para a mulher que o provoca, para o companheiro que não a apóia na gravidez e para a equipe de saúde que o executa. Não há como negar, porém, que as conseqüências são mais graves para a mulher, porque, desde tempos imemoriais, ela traz no seu psiquismo o compromisso com os entezinhos que necessitam vir ao mundo para progredir. Essas conseqüências tomam o nome de obsessão, depressão, disfunções e doenças orgânicas do aparelho genital, etc.

Por que resolveu publicar um livro sobre o aborto?

A luta contra o aborto está intimamente ligada a minha convicção como espírito imortal e a minha tarefa como médica.

Enquanto escrevia o livro, tive confirmação de que estava absolutamente certa, quando me deparei com a estatística de um dos maiores geneticistas do mundo, Steve Jones, são 90 milhões de recém-nascidos, por ano, no mundo, contra 60 milhões de abortos, no mesmo período, ou seja, em cinco anos, o número de mortos por aborto é maior do que o morticínio ocorrido nos seis anos da Segunda Guerra Mundial.

O que aborda o livro?

O Clamor da Vida é um livro é um livro de conceitos. Com ele, visamos, sobretudo, discutir os fundamentos da Bioética Espírita. Ao emitirmos, por exemplo, o conceito e o significado da própria vida, procuramos lançar luzes acerca dói que é licito e do que não é licito na atitude bioética. Com isso, evidenciamos o valor da pessoa humana e a tentativa sub-reptícia dos que desejam reduzi-la ao estado de coisa, com a conseqüente perda de sua dignidade. Com esses conceitos, chegamos facilmente à conclusão de que a vida é um bem outorgado e que nem a mulher, nem o homem, nem o Estado, tem o direito de dispor dela.

Na sua opinião o movimento espírita deveria enfatizar mais a questão do aborto, ou seja, promover uma campanha forte e maciça?

Creio que essa campanha forte e maciça deverá ocorre toda vez que houver real ameaça de legalização do aborto em nosso país. Enquanto isso não ocorre, e esperamos em Deus não venha a ocorrer, deve-se continuar a falar contra o aborto, como temos feito em nossas atividades normais, conforme se faça necessário, sobretudo, como ação preventiva.

Gostaria de deixar alguma mensagem de reflexão sobre o assunto?

Cremos, firmemente, que os seres humanos vão eliminar, de forma definitiva, o infanticídio e o aborto da face da Terra, porque a evolução espiritual é inapelável. Sob os ares benfazejos do progresso, os seres humanos vão elevar o padrão do seu comportamento moral, de modo a banir toda forma de violência, inclusive essa, que é uma das mais cruéis – a do aborto – para viverem, em toda plenitude, o sentimento sublime do Amor, em todas as latitudes do Planeta.

(Extraído da Revista Cristã de Espiritismo, nº 26, páginas 06-11)

sábado

AMAR É? O AMOR NA VISÃO ESPIRITA


O que é o amor?
É sentimento. É estado d´alma?
E como buscá-lo, como vivê-lo. desde que todos os grandes Espíritos que vieram à Terra disseram ser ele o caminho seguro?
Os conceitos atribuídos ao amor são inúmeros. As discussões filosóficas tornam-se sem fim.
Porém, o que realmente precisamos conhecer é sua prática, sua vivência em nossos dias.
A compreensão maior virá como consequência, como se precisássemos estar em seu íntimo para finalmente descobri-lo.
O amor é o sacrifício pelo próximo que, aos olhos do mundo, é pesado, é difícil, mas para quem ama é leve, gratificante.
Amar é interessar-se pela vida do outro, é perguntar: Como foi seu dia? É questionar: Você está bem? E estar realmente atento para ouvir a resposta.

Foto Internet - VE
Amar é modificar nossa rotina para ouvir um amigo, fazer-lhe uma visita, levar notícias boas.

Amar é reunir a família, sem a necessidade de uma comemoração especial, apenas para celebrar a presença de todos, para fortalecer os laços.
Amar é adiar um sonho para atender as necessidades de um filho, de um pai, de uma mãe.
Amar é respeitar as opiniões dos outros, mesmo que elas sejam diferentes das nossas.
É abraçar os familiares, não apenas quando celebrem aniversários, ou conquistas, mas sempre que o coração lembrar do quanto se querem bem.
Amar é chorar junto. É sorrir junto. É sempre guardar a esperança de que tudo será melhor.
Amar é saber dizer sim. É saber dizer não. É saber ouvir um sim, saber ouvir um não.
Aqueles que amamos jamais serão um peso em nossas vidas. Pelo contrário, serão eles que nos farão mais leves. Serão eles os agentes que farão com que nossa consciência esteja satisfeita, que nosso íntimo receba energias revigorantes do Alto, fazendo-nos mais felizes.
O verdadeiro amor não está distante. Não está apenas nos romances literários, nos poemas inspirados, nas imagens dos sonhos. Ele está conosco nos pequenos gestos de carinho, nas gentilezas inesperadas, nas renúncias.
O verdadeiro amor não está distante. Ele aguarda apenas que as mãos fortes da vontade o alcancem, e concedam-lhe a chance de respirar os ares do mundo.
*   *   *
Os Espíritos Superiores nos ensinam que amar, no sentido profundo do termo, é o homem ser leal, probo, consciencioso, para fazer aos outros o que queira que estes lhe façam.
É procurar em torno de si o sentido íntimo de todas as dores que acabrunham seus irmãos, para suavizá-las.
É considerar como sua a grande família humana, porque essa família todos a encontraremos, dentro de certo período, em mundos mais adiantados, e os Espíritos que a compõem são, como nós, filhos de Deus, destinados a elevar-se ao infinito.
*** com base no cap. XI, item 10 de O Evangelho segundo o Espiritismo, de Allan Kardec, ed. Feb.