SEJA UM DOS NOSSOS AMIGOS, NESTA CORRENTE DO BEM.

terça-feira

PSICOGRAFIA DO ESPÍRITO ZILIO( RAUL SEIXAS ), UM ROQUEIRO NO ALEM.











"NAS ILUSÕES DA VIDA ENCONTREI A MORTE, NA REALIDADE DA MORTE DESCOBRI A VIDA". (Raul Seixas) "O mundo só é uma droga, para quem se droga no mundo" .1º Capítulo. -----Na sepultura----- A minha morte foi como um pesadelo; senti um profundo torpor e perdi os sentidos. Depois de algum tempo, recobrei a consciência; parecia estar bem, até que percebi que algumas pessoas estavam colocando-me dentro de um caixão. Tentei reagiram mas não consegui mexer-me; gritei dizendo estar vivo, mas ninguém me ouviu. Quando fecharam o caixão, dei murros na tampa tentando abri- la, mas meu esforço era em vão; perdi os sentidos. Não sei quanto tempo fiquei desacordado; quando dei por mim novamente, senti que me colocaram em um veiculo e viajamos por algum tempo.
 Os solavancos do carro enjoaram-me; comecei a passar mal; não tinha espaço para vomitar e nem para me mexer; sentia-me sufocado. Quando o carro parou escutei gritarem o meu nome seguido de muito pranto. Pelo movimento, percebi que ali deveria ser o local do velório. Tiraram o caixão do carro e, quando menos eu esperava, abriram a tampa. Senti um grande alívio! Tente levantar-me , mas não consegui. Muita gente debruçou sobre mim para chorar. O que eu poderia fazer ? Já havia tentado de tudo para sair dali. A única explicação que eu encontrava para aquele fato , é que eu estava realmente morto e o meu espírito preso a meu corpo e já começava a cheirar mal. Diante da minha impotência, tive que aceitar aquela situação. Observei cada pessoa que passavam por mim. Olhavam-me piedosamente e lamentavam pela minha morte. Quase todos que passaram por aquele desfile de lágrimas e de hipocrisia diziam a mesma coisa: - Que pena. Tão jovem! Outros cochichavam: - Foram as drogas que os destruíram.
-Depois de alguém tempo, fecharam o caixão e puseram-me novamente em um carro; Fiquei tonto, comecei a passar mal; por alguns momentos, eu ia morrer de verdade. Mas acabei apenas desmaiando. Quando voltei a mim, não sei quanto tempo depois, escutei algumas pessoas conversando. Pelo que elas falavam, deduzi que estavam levando-me para o cemitério; quase me desesperei. Senti um medo terrível, principalmente quando percebi que estavam sepultando-me.
Não cheguei a entrar em pânico, mas rezei todas as orações que eu havia aprendido e isso, de certa forma, acalmou. Lembrei-me da minha vida desde quando era criança. Revi todo meu passado, era como se eu estivesse assistindo à projeção. A partir dai, naquela solidão profunda, comecei a julgar minhas atitudes. Fui um combatente! Lutei contra um sistema que eu não aceitava e que me causava revolta. Entretanto, acabei vítima de mim mesmo e não do sistema que eu condenava. Sem perceber, havia optado pela fuga, a mesma fuga que me havia fascinado em outros momentos da minha vida. O sofrimento por que eu estava passando era característico dos suicidas. Era assim mesmo que eu me sentia, um suicida. Levado pela revolta, percorri o caminho das drogas até encontrar a morte. Embora o mundo me aborrecesse, eu deveria Ter continuado no bom combate. Na verdade, fui um equivocado, apontei tudo que eu achava que estava errado, mas não soube indicar o certo.
Minhas intenções eram boas, mas minhas atitudes eram contraditórias. Em vez de atacar e ferir o sistema, eu deveria Ter contribuído para transformá-lo. Não corri atrás do ouro dos tolos, mas, na cama de meu apartamento, fiquei com a boca aberta esperando a morte chegar. Ela chegou antecipada! Veio convidada pela minha insensatez. Em vez de repousar em seus braços, ela agora fazia arder minha consciência. No auge da minha angustia, eu questionava: -Quanto tempo terei que ficar nesta situação ? Ficarei aqui até o dia do trem passar ? Será que vou ? ou será que fico ? Eu consolava a mim mesmo:
 -Não importa! Se vou, livro-me deste mundo equivocado. Se fico, tento outra vez. Diante das dúvidas que povoaram minha mente, eu afirmava: -Tenho certeza de que a vida é eterna! Este é apenas um momento como outro qualquer. Vai passar , como tudo passou. Essas auto-afirmações confortavam-me. Constantemente, eu buscava encontrar as vantagens que aquela situação me proporcionava. Então, eu dizia: -Pelo menos aqui não ouço os noticiários infames! Não posso beber nem me drogar. O ESPÍRITO DE RAUL SEIXAS DÁ UM DEPOIMENTO EMOCIONANTE SOBRE SUA VIDA DESREGRADA E SEU DESENCARNE VÍTIMADO PELA DROGA.

27 comentários:

  1. Anônimo13:04

    Excepcional esta postagem vou comprar este livro quero ler ele todo, valeu casa espirita

    ResponderExcluir
  2. Anônimo20:25

    Quem disse isso foi o raul ?
    Morto não fala , quem fala é o espirito maligno que se faz passar por um espirito de Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo11:23

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vc ainda está nessa de Diabo??? cai na real cara, estamos em 2012.
      Porque vc acha que Deus sendo um Ser Infinitamente Bom iria criar um ser infinitamente mau para competir com ele? fala sério... nós nem conseguimos dimensionar o que é ser Infinitamente Bom!

      Excluir
    2. Anônimo19:43

      Bom! realmente parece q é Raul nessa mensagem. PELO CARACTER SARCÁSTICO E IRÔNICO. Mas sai dessa vc's de espirito maligno, o bem e o mau faz parte de uma coisa só! E o espirito em si é simplesmente a difereça entre o pensamento abstrato que é o espirito e o pensamento concreto que é a matéria!

      Excluir
  3. Anônimo17:43

    meu deus..a ignorancia ainda predomina..uma pena..

    ResponderExcluir
  4. Anônimo13:12

    Interessante! Obrigado. Visitem MCHAL.110mb.com ou MCHAL.heliohost.org

    ResponderExcluir
  5. Anônimo18:09

    Bom primeiro de tudo gostaria de parabenizar o autor pela obra, sem dúvida é um grande exemplo o livro, para pessoa que se perderam em suas missões. Entretanto, devo deixar claro a minha decepção com o autor em usar o nome de um dos maiores artista da música popular brasileira, para venda de seu livro. O Raul Seixas foi muito além de suas atitudes, e suas músicas significam muito mais do que as drogas ou bebidas que ele possa ter ingerido em vida.
    Com o mesmo disse em uma de suas músicas: "eu to fazendo o meu caminho e NÃO PEÇO QUE ME SIGAM, cada um faz o que pode, os homens passam, as músicas ficam". Sim o homem passou, e sua música ficou, então, caro autor, não use sua imagem para a venda de seu livro, pois este seria sem dúvida de boa leitura sem a menção ao Espírito de Raul.
    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Anônimo19:04

    Sao estas informacoes insustentaveis que nos faz cada vez mais ATEUS.
    Claudio Gavassa.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo11:28

    LERO LERO É MATO.! VAI TRABALHAR.!KKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  8. katia19:06

    adoraria ler esse livro,ouvi mto falar dele,como eu faço para acha-lo?obrigada,me responda.katia.kali@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. Anônimo01:18

    Que gente ignorante, cada um cre naquilo que foi lhe posto em sua infancia, todas as religiões devem serem respeitadas, se vc nao gosta e nao cre cai fora e deixa quem gosta. Se vc fulano nao cre que foi o espirito de Raul Seixas problema é seu. Quem escreveu o livro foi um grande espirita que nao brincava, tudo que foi lhe posto é real. Chico Xavier, esse e o nome do grande homem do mundo espirita. O mundo espirita e a religiao em si, nao diz mais o nome do coisa ruim, cita somente o nome de Deus e seu reino. As trevas para os espiritas e o mundo que vivemos. Gente ignorante como vcs precisam estudar antes de dar opinioes sem nexo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo23:07

      VERDADE PARABENS >

      Excluir
  10. Cara esse livro deve ser o máximo vou comprar este livro!

    ResponderExcluir
  11. Anônimo17:00

    A pessoa quando morre, o espirito vai para mao d Deus e segue-se o juizo.

    ResponderExcluir
  12. Acho fake..no velório o caixão de Raul não foi aberto.

    ResponderExcluir
  13. Aos ignorantes de plantão, estude antes de falar besteira, senão quando morrerem vão se dar conta que aqui foi só uma passagem, e será doloroso demais a vcs, ao que fala que os que se manisfetam são os espíritos malignos, veja o mundo como está hoje em dia, maligno e como está e não espíritos que vem trazer suas palavras a ele para ajudar e dar luz as pessoas, visando sempre o bem maior, coisa que Jesus veio fazer aqui e os próprios homens o mataram. Maligno e vc passar por uma criança de rua, sabendo que a mesma precisa de ajuda e proteção e se fazer cego a isso, maligno e vc não dar pão e água a quem te fome, maligno e tudo isso e um pouco mais, e não um espírito que vem dar sua palavra pro bem maior, muita gente encontra consolo nos livros de Chico Xavier, muitas mães, mulheres, homens quer perderam, filhos, parentes e por um acaso foram os mesmo espírito que o consolaram.
    Então vc dirá que Chico Xavier foi o que? Um homem, senão o maior homem do Brasil a fala de ajudar o próximo, com amor e carinho, sem olhar para ele mesmo, tirar do seu para o próximo, vc faz isso com o seu próximo? Respeite a religião espírita, assim como respeitamos as outras religiões.
    Respeite para ser respeita, afinal gentileza gera gentileza.

    ResponderExcluir
  14. luftercais00:08

    Andam brincando com a vida da gente direito eu tenho mas anda escondido chicotinho queimado ta ficando quente.......hummm ta ficando quente.....

    ResponderExcluir
  15. Teeny Teen19:18

    Povo, antes de criticar, conheça a doutrina.Se não acredita que foi o Raul que é o espírito que fez o livro, pelo menos respeita.

    ResponderExcluir
  16. Anônimo17:34

    ...É isso aí, aos trancos e barrancos, vamos tentando achar o nosso caminho. Cada um o constrói do jeito que pode, porém fica mais fácil, ou mais complicado, depende da cultura e da consciência de cada um, quando aprendemos com os nossos Mestres: Buda, Jesus, Gandi, Chico Chavier, Raul Seixas...

    ResponderExcluir
  17. É isso meus irmãos... esses comentários existem para que pratiquemos a tolerância! Tiremos proveito desses comentários e sigamos em frente!!!

    ResponderExcluir
  18. É isso meus irmãos... esses comentários existem para que pratiquemos a tolerância! Tiremos proveito desses comentários e sigamos em frente!!!

    ResponderExcluir
  19. Anônimo03:22

    Esse livro é muito bom um roqueiro no além.

    ResponderExcluir
  20. Anônimo23:21

    Estou me doutrinando ainda, meu meu maior problema é que não tolero crente.

    ResponderExcluir
  21. Anônimo19:50

    raul morreu de pancreatite não de overdose, além do fato do caixão ter sido carregado uma parte do caminho pelos fans....se fosse um demonio estaria deixando bem a desejar na mentira que esta contando.....

    ResponderExcluir
  22. Anônimo16:35

    Talvez seja ele, mas não importa. Os seus fãs irão ama-lo sempre, de qualquer maneira independente de ser ele ou não. A forma como a música dele tocava as pessoas jamais será apagada.Jamais!

    ResponderExcluir
  23. anonimo gostei muito era fa dele que deus o ajude do outro lado.

    ResponderExcluir
  24. Anônimo01:22

    Pra quem quer entender um pouco a vida, seja essa... ou a que nos aguarda além do túmulo. Leiam esse livro.

    ResponderExcluir

POR FAVOR, ANÔNIMOS NÃO.
IDENTIFIQUE-SE.